terça-feira, 2 de outubro de 2007

O El Publico já está nas bancas Espanholas. Ao contrário do que poderíamos pensar, a qualidade do diário português, não lhe valeu nenhuma tradução em castelhano. Definido como "progressista, de esquerda, popular, democrática e radical", é vendido por apenas 50 cêntimos.

Em Portugal, após sucessivos saneamentos políticos, os jornais ditos de referência (vendidos pelo dobro do preço do jornal espanhol), apresentam-se como difusores exemplares dos blá blá blás do centrão PS/PSD, quando não ousam endireitar-se um pouco mais. Temos assim um Público do Pacheco Pereira ao Pulido Valente e um Diário de Noticias do Carrilho ao Graça Moura, não sobrando nenhum Expresso que possa compensar. É com grande expectativa que vejo mais um jornal espanhol somar-se ao rol de diários estrangeiros ainda não tomados pelos poderes políticos locais.

1 comentário:

Mariana disse...

Acho que estrangeiros temos o suficiente, novidade seria um jornal português com essas características