terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Porque a opinião pública ainda existe

Não podia deixar de publicar este video aqui. Faz parte da campanha do partido socialista holandês contra as medidas do governo no que toca aos cuidados aos idosos, que antes tinham o mesmo assistente durante anos, que conheciam e em quem confiavam, que os ajudava em casa, a tomarem banho, vestirem-se, etc. Agora, devido a contenção de custos, quase todos os dias têm uma pessoa diferente.

Publiquei-o aqui por 2 motivos. Primeiro, o anúncio em si é brilhante, toca em cheio na questão. Segundo, é preciso lembrar aos habitantes cá do sítio (que nem sequer têm aquilo que os holandeses exigem não deixar de ter) que opiniões não são só para os outros. Se uma senhora de 86 anos pode despir-se na TV para provar o seu ponto de vista, porque é que nos custa tanto, em tantas situações, marcar uma posição?

Tradução livre:

Durante anos a Connie ajudou-me a tomar banho.

Mas a Connie tornou-se muito cara, dizem eles.

Agora é um estranho que me ajuda.

Da próxima vez, será outro estranho.

Qual é a diferença entre isso e ficar nua em frente ao país inteiro?

via Renas e Veados

1 comentário:

Joana Sousa disse...

Isto é bom para que as pessoas deixem de pensar que os idosos não têm opinião ou desejos.

É incrível como a sociedade os trata como animais ou deficientes com alguma doença infecto-contagiosa em que os recambiam para lares que mais parecem armazéns ou que os encafuam em qualquer canto obscuro em casas a cair de podre.


É triste pensarmos que alguém, que viveu, amou, desejou e trabalhou como agora nós os estamos a fazer definhe desta maneira numa época da sua vida em que tem tanto para ensinar e contar aos que ainda não viram tudo.